MOMENTO DE REFLEXÃO!

Não faça nada daquilo que possas te arrepender, pois, se o arrependimento vier não terás o que fazer

domingo, 16 de dezembro de 2012


QUEM SOU!

Eu sou, apenas quem sou,
e não, o que pensam de mim!
E, se renascesse eu mesmo,
de novo, eu seria assim.

Vivo as lições do meu ser,
da forma com que me fiz!
sou um eterno aprendiz
do meu próprio jeito de ser.

Não mudo pelas opiniões
de quem não sabe quem sou
pois, o meu ser se moldou
com as minhas convicções.

E, se um dia tiver de mudar
esse meu jeito de ser,
quem sabe escolho, morrer
a deixar de ser quem sou?

Continuarei a ser eu mesmo
até quando chegar ao fim,
e, não vou sair de mim
pra fingir o que não sou.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012


No dia 12 de Setembro de 2012 estivemos participando do festival Reculuta da Poesia, evento integrante das comemorações da Semana Farroupilha de Uruguaiana, onde levamos dois trabalhos, um deles declamado por mim, e outro apresentado por Franco Ferreira e que logramos êxito em premiar a obra "Temporal de Remorsos" com o Melhor Declamador e Melhor Amadrinhador nas pessoas de Franco Ferreira e Solon Zacarias respectivamente. Também da apresentação da obra "A morte do Negro Bento" resultaram o prêmio de 2º Melhor Declamador e 2º Lugar em poesia, na pessoa deste peão do Rio Grande. Gracias ao povo que prestigiou.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

Estivemos presente neste evento em nossa terra natal, o que sempre constitui-se numa imensa honra participar da cultura da nossa Uruguaiana. Para ver as fotos siga o link abaixo:

sábado, 18 de fevereiro de 2012

11º Acampamento da Canção e 10º Bivaque da Poesia

O 11º Acampamento da Canção Nativa e o 10º Bivaque da Poesia Gaúcha acontecem entre os dias 2 e 4 de março, no Parque do Trabalhador, em Campo Bom

Segundo informações divulgadas no Blog ABC do Gaúcho de Tânia Goulart, foram mais de 700 trabalhos inscritos para a triagem. Sendo 499 músicas e 180 poesias, de várias cidades gaúchas e de Santa Catarina, além de músicas vindas da Argentina e do Uruguai. Foram 300 inscrições a mais que no ano passado, o que confirma a consolidação do festival em seu retorno, após 19 anos.

A triagem foi realizada nos dias 6 e 7 de fevereiro. Shows confirmados de Leonel Gomez, grupo Mas Bah! e Paulinho Micharia, além de baile com Ivonir Machado e Os Novos Garotos.

10° Bivaque da Poesia Gaúcha

Confira os poemas classificados em ordem de apresentação:

Sexta dia 02/03

Semente de Vida - Jurema Chaves
Simplesmente... - Cristiano Ferreira Pereira
Sou - Adriano Silva Alves
A Última Dança - Carlos Omar Villela Gomes
Sete Bravos - Um Destino - Moisés Silveira de Menezes

Sábado dia 03/03

Negro Destino - Jorge Claudemir Soares
Casmurro - Luis Lopes de Souza
Meu Verso - Mateus Lampert
O Viajante Enraizado - Rodrigo Bauer
Numa de Canha - Zeca Alves

11º Acampamento da Canção Nativa.

Músicas Classificadas em ordem de apresentação:

Sexta dia 02/03

Poema da Quinta Lua - Toada
Letra: Sergio Carvalho Pereira
Música: Cristian Camargo

Amigos - Chamamé
Letra: Juca Moraes
Música: Duca Duarte

Saudade do Meu Tempo - Milonga
Letra e Música: Angelo Franco

Marca Registrada - Chamamé
Letra: Alvandy Pereira Rodrigues
Música: Adair de Freitas

Tino e Cuidado - Chamarra
Letra: Rodrigo Bauer
Música: Matheus Alves

Para Quem Serve ao Campo - Milonga
Letra: Telmo Vasconcelos
Música: Eduardo Monteiro silva

O Lenço Republicano - Chamamé
Letra: Hermes Regis Lopes
Música: Érlon Péricles

Manotaço - Milonga
Letra: Marcio Nunes Corrêa
Música: Joca Martins

A Mão Esquerda da Gaita - Vaneira
Letra: Jaime Brum Carlos
Música: Silvio Costa

Sábado dia 03/03

Olvidado - Milonga
Letra: Lisandro Amaral
Música: André Teixeira

Rio - Milonga
Letra: Adriano Silva Alves
Música: Silvério Barcellos

Feito Estas Coisas Lá de Fora - Chamamé
Letra: Xirú Antunes
Música: José Renato Dauth

Referência - Milonga
Letra: José Carlos Batista de Deus e Eduardo Munhoz
Música: João Bosco Ayala Rodriguez

Sobre o Fio do Alambrado - Chamamé
Letra: Carlos Omar Villela Gomes e Bianca Bergmam
Música: Piero Ereno

Chapéu - Chacarera
Letra: Helvio Casalinho
Música: Luciano Maia

Vivência - Milonga
Letra: Zeca Alves
Música: Juliano Moreno

Colorada - Chamamé
Letra: João Stimamilio
Música: Éverson Maré

Meu Tordilho Pata Negra - Chamarrita
Letra: Rafael Teixeira Chiappetta
Música: Juliano Gomes

Mais informações com Henrique (51) 9180-1939 henrique@tholz.com.br

domingo, 29 de janeiro de 2012

SONETO PARA MINHA POESIA.

Jamais tomará forma a minha poesia,
pois, faço amorfos os meus sentimentos.
A inspiração, se chega, é em fragmentos,
pois, trago-a inerte das noites de boemia.

Chegamos bêbados aos nossos aposentos,
jurando amor para a aurora de um novo dia,
mas, o cansaço, rouba-nos toda a energia
e, desfalecemos sem nenhum constrangimento.

O nosso amor sobrevive de meras ilusões,
dorme esquecido em projetos de canções,
nas toadas lânguidas dos nossos dilemas.

Talvez, num dia gris, morramos abraçados,
e, dirá na lápide fria onde formos sepultados,
“aqui jaz, um poeta e seu amorfo poema”.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

SE, UM DIA...

Se, um dia tu chegares
pra morar em meu coração,
sei que não será para sempre,
pois, quem volta de repente
volta sem explicação.

Se um dia tu chegares
pedindo-me para ficar,
talvez, eu te dê guarida
pois, eu sei que vens ferida
por quem prometeu te amar.

Se um dia tu chegares
humilde, e pedir perdão,
perdoo, mas, não esqueço,
que o teu novo endereço
não é mais meu coração.

Se, um dia tu chegares
pra esmolar o meu carinho,
voltas a ser o que era antes,
vai buscar os teus amantes
e, deixe-me aqui sozinho.