MOMENTO DE REFLEXÃO!

Não faça nada daquilo que possas te arrepender, pois, se o arrependimento vier não terás o que fazer

sábado, 29 de janeiro de 2011

REGRESSO

Tão frágil te vi chegar,

e tão segura te vi partir!

Não sei aonde querias ir,

nem sei onde irias morar.

Tão frágil fiquei a te olhar,

na ânsia vã do teu abraço;

agora, coração em pedaços,

venho humilde te pedir perdão,

pois, o meu egoísmo e a solidão

estão felizes com teu fracasso.